Na Medicina Ocidental a fibromialgia se caracteriza por uma condição de dores crônicas e difusas pelo corpo geralmente associada a quadros de depressão.

É entre as mulheres que encontramos o maior índice de casos de fibromialgia, aproximadamente 90% das pessoas diagnosticadas são mulheres.

Para Medicina Chinesa a fibromialgia é vista como a Síndrome de Obstrução Dolorosa, que pode ser causada pela invasão de energias nocivas ao nosso organismo ou por fatores emocionais como o estresse. Por outro lado, a cronicidade desta enfermidade pode levar o paciente a processos de depressão. No caso da fibromialgia por fatores externos, mais especificamente, há uma invasão pelo vento, frio e/ou umidade.

Quando a homeostase do pulmão está abalada, as pessoas tendem a ficar deprimidas e tristes. Para MTC uma deficiência energética no Meridiano Pulmão pode deixar o ser humano fragilizado e sensível, fazendo com que eles precisem da aprovação de seus atos e atitudes para se sentirem pertencentes ao mundo. Nos casos de fibromialgia geralmente existe deficiência energética no meridiano do pulmão.

Outro elemento envolvido no processo da fibromialgia é o elemento Terra. Geralmente os desequilíbrios neste elemento fazem com que o individuo tenha um instinto de cuidado e proteção muito grande com os outros e esqueça de si mesmo. Muitas vezes essas pessoas não se sentem merecedoras de cuidados e carinho.

O Meridiano do Fígado também está imbricado neste processo fibromiálgico, é nele que habita o HUM, o espírito responsável pela projeção astral do nosso espírito durante o sono. Se você tem um sono perturbado com muitos sonhos, e ao acordar se sente cansado, provavelmente existe um desequilíbrio energético no meridiano do Fígado. Com a falta de sono as pessoas entram num estado de fadiga crônica. Desequilíbrios energéticos no meridiano do Fígado são responsáveis por dores musculares e articulares.

Como podemos notar existe uma série de fatores que podem estar envolvidos nos quadros de fibromialgia. Para cada paciente teremos um prognóstico dentro da Medicina Chinesa e um tratamento diferente, conforme os meridianos envolvidos no processo que levaram a ruptura da saúde do corpo.

A acupuntura e a fitoterapia vão ao encontro do reequilíbrio energético, promovendo uma melhora significativa e duradoura. A Medicina Chinesa é eficaz no tratamento dos sintomas como também na regulagem das desordens energéticas. Seus benefícios vão desde a melhora no sono, a redução da ansiedade, a redução das dores e o reestabelecimento do equilíbrio energético dos Meridianos.

Nosso papel é elaborar o tratamento adequado para cada paciente, consulte seu acupunturista e pare de sofrer.


Usado a mais de 2 mil anos pela Medicina Tradicional Chinesa é considerado o Elixir da vida, conhecido também como cogumelo da imortalidade. Para os Chineses esse é um remédio milagroso que trata as mais diversas doenças, por muitos anos seu uso era restrito aos imperadores e às pessoas de notória importância, sendo proibido para às classes menos favorecidas.

Recentes pesquisas científicas, trazem provas de suas reais capacidades terapêuticas.

Seus benefícios para saúde do corpo são inúmeras, alguns destaques são: melhorar a imunidade, desintoxicar o organismo, é um forte aliado contra a insônia, ajuda a reduzir a pressão arterial, glicose e colesterol.

O cogumelo do Imperador também conhecido como ganoderma é um adaptógeno, isso significa que ele é atóxico para o nosso organismo, ou seja, sem efeitos colaterais.

Eles apresenta outras inúmeras propriedades terapêuticas, tais como:

Ajuda a controlar os vícios,

Antiinflamatório,

Antitumoral,

Antiviral,

Anti reumático,

Auxilia na memória e raciocínio,

Auxilia combater asma e bronquite,

Auxilia prevenção de doenças cardíacas,

Combate as enxaquecas,

Eficiente no controle da ansiedade,

Impotência Sexual,

Modulador do sistema imunológico,

Ações dentro da MTC: Tonifica o Yin, o Yang, o Xue e o Qi. Nutre o coração e acalma o espírito. Nutre o Yin e o Xue do fígado e trata o vento por deficiência. Tonifica o Qi do baço. Tonifica o Qi dos rins.

Importante

O texto acima é apenas de caráter informativo. Antes de adquirir e fazer uso do produto é importante consultar um profissional habilitado

Referências Bibiograficas: VIEIRA, Paulo Américo. Fórmulas Herbais Chinesas.

Você já se sentiu desanimado, sem vontade, abatido, com uma tristeza profunda?

Se você respondeu sim à pergunta anterior leia o texto a seguir e saiba mais sobre a depressão na visão da Medicina Chinesa.

Aproveite esse momento de estudo e assista também ao vídeo sobre depressão da Monja Coen.

Depressão na visão da Medicina Tradicional Chinesa.

A depressão já é considerada o mal do século, alterações de humor, irritação, ansiedade, agitação, medo, insônia, dificuldade para dormir e desinteresse pelas atividades são um alerta vermelho, sendo indicativos de que precisamos da ajuda de um profissional.

Filosoficamente a Medicina Tradicional Chinesa tem o objetivo preventivo, visa manter a saúde do indivíduo como um todo, corpo e espírito integrados, ou seja, seu objetivo é preservar o equilíbrio energético do corpo evitando que ele adoeça.

Por que filosoficamente? Porque no mundo pós-moderno em que vivemos, onde não temos tempo para nada, pois estamos sempre “pré-ocupados” demais em ganhar dinheiro para aquisição de bens, os seres humanos acabam se “coisificando”, ou seja, o “TER” tem muito mais valor que o “SER”. Está situação gerou uma grande inversão de valores e não nos lembramos de cuidar da nossa saúde, a não ser que o nosso corpo esteja “gritando”, pedindo socorro, então resolvemos procurar ajuda, mas sempre a fim de tratar um problema que já existe e nunca de modo preventivo.

Sabemos que antes do nosso corpo físico adoecer, adoecemos energeticamente, nossa “alma” adoece . Para MTC, os desequilíbrios, os excessos e insuficiências, desregulam as energias do nosso corpo, levando a doenças como depressão, ansiedade, insônia, obesidade, problemas de coluna, diabetes, hipertensão entre muitas outras que poderíamos citar.

Comer em excesso, fazer uso indiscriminado de bebidas alcoólicas e medicamentos, preocupar-se em demasia, dormir menos do que o necessário, não ter uma dieta equilibrada, ingerir pouca água e sedentarismo, são alguns hábitos que desarmonizam a energia do nosso corpo físico levando as patologias.

Possuímos em nosso corpo doze canais de energia, chamados de meridianos, cada canal é vinculado a um órgão ou uma víscera. As doenças ocorrem quando existe algum desequilíbrio energético em um desses canais. No caso da depressão os meridianos que possivelmente estarão em desarmonia são: O meridiano do Coração, meridiano do Pulmão, meridiano do Baço e o meridiano do Fígado.

Um sinal de deficiência energética no meridiano do coração é o choro espontâneo;

Uma redução energética no meridiano do Pulmão é sinônimo de tristeza e angústia;

O meridiano do Fígado em desequilíbrio pode se manifestar por estados irritadiços ou por estados melancólicos e depressivos.

Quando pensamos demais no futuro, nos preocupamos, estamos lesionando a energia do meridiano do Baço, um Baço com deficiência energética se manifesta com sintomas como tristeza, falta de memória.

Agora que você sabe um pouco mais sobre o assunto, que tal tirar um tempinho para ler um bom livro, relaxar, meditar e cuidar um pouquinho mais de você.

Também não esqueça de fazer uma visita ao seu acupunturista para fazer o reequilibrio das suas energias.

Posts Em Destaque
Posts Recentes